Publicidade

Publicidade
30/05/2006 - 14:56

Vídeo de tiozinho chinês estressado vira sucesso na rede

Compartilhe: Twitter

Em um ônibus de Hong Kong, um jovem passageiro bate no ombro de outro mais velho e pede que este fale mais baixo ao celular. O tiozinho tem um surto e dá um longo esporro no moleque, que permanece quase o tempo todo calado. “Eu estou sob pressão. Você está sob pressão. Por que me provoca?”, ele pergunta aos berros.

Um terceiro sujeito grava anonimamente toda a cena e coloca o vídeo no YouTube (veja aqui, com legendas em inglês), site de compartilhamento de arquivos caseiros. Graças ao boca a boca, o hilário vídeo – intitulado “Bus uncle” (Tiozinho do ônibus) – torna-se um fenômeno na China. Em duas semanas, mais de 1,7 milhão de pessoas assistem à cena.

Em Hong Kong e cidades chineses em que o cantonês é o idioma oficial, as frases do tiozinho – como “Eu estou sob pressão” – tornam-se bordões do dia-a-dia da população. Elas são usadas em músicas e toques de celular e irão estampar camisetas e canecas.

O fenômeno foi tema de uma boa matéria de Gilberto Scofield Jr., correspondente do “Globo” em Pequim. Segundo ele, o vídeo se tornou um sucesso porque os moradores de Hong Kong andam à beira de um ataque de nervos.

Não apenas na China. Também no Brasil, é cada vez mais comum encontrar esses psicopatas do celular, pessoas que se tornam menos civilizadas quando estão com o aparelhinho nas mãos.

Difícil ir a uma sessão de cinema hoje em dia sem que um espectador atenda uma ligação no meio do filme. E, quando alguém reclama, eles mandam os incomodados se retirarem. Os tiozinhos do cinema também mereciam um vídeo.

Autor: - Categoria(s): Posts Tags:

Ver todas as notas

9 comentários para “Vídeo de tiozinho chinês estressado vira sucesso na rede”

  1. tom paixão, de bh disse:

    feliz dele. se tivesse no rio de janeiro, levava um teco entre os olhos.

  2. Pedro Curiango disse:

    Tudo bem. Mas que é que há na “matéria” de Gilberto Scofield que o leve a considerá-la como “boa”. Trata-se apenas de quatro parágrafos em prosa canhestra… e ainda com o uso de uma palavra sabe Deus de onde saída :”SAMPLEADAS”.

  3. Marcus disse:

    “Samplear” é uma palavra de uso corrente, ué.

  4. Fulanica disse:

    depois não entendem o motivo de o público de cinema estar diminuindo. É ingresso caro, casal exibicionista preparando herdeiros, o pessoal da pipoca segurando arroto… Precisavam, pelo menos, instalar bloqueadores de celular no perímetro das salas de cinema.

  5. Adriano Carvalho disse:

    Esse fênomeno me lembrou o do “sanduíche-iche” aqui no Brasil…

  6. Alix disse:

    Há tempos que desisti dos cinemas, infestados pela praga dos celulares e seus donos mal educados. Vi que mais cedo ou mais tarde teria um conflito sério, “vias de fato”, como diz o jargão jurídico. Eles venceram.

  7. Daniele Cardoso disse:

    Achei o video normal, afinal, em hong kong os mais velhos ainda exigem o respeito dos mais novos (mesmo estando errados). A situação apenas piora quando o rapaz irritado com a ultima frase de implicância (algo como “eu ‘traço’ a sua mãe”) do senhor, responde “Ou senão”. Putz, é hilário.
    Mas acho errado. Hoje no mundo inteiro, coisas idiotas estão nos tornando estressados, irritados, e a beira de surtar.
    Enfim, acho que rever nosso stress diário e os motivos que o causam seriam a primeira coisa a ser feita!
    Bjs

  8. Twila disse:

    O que eu acho é que é uma falta de respeito alguém filmar dois estranhos brigando no ônibus e botar na internet, o resto não interessa… invadir a privacidade dos outros é um absurdo… e além do mais, qual a graça em ver uma pessoa ter um ataque de nervos ??? a gente nunca sabe o motivo do ataque… pode ter sido causado por um motivo sério…

  9. RICARDO ROCHA MAIA disse:

    Tem que botar na Internet . Divulgar no mundo todo. Que Chines idiota, este, do celular. Ela esta em um metro, espaço publico. MERDA PARA RESPEITAR UM VELHO IDIOTA. Se fosse comigo , eu teria PERGUNTADO. O Sr, tem uma faca, um revolver, pois vou te dar uma surra, que o Sr. nunca mais vai esqueçer na sua vida, seu velho prepotente.

Os comentários do texto estão encerrados.

Voltar ao topo