Publicidade

Publicidade
26/07/2006 - 00:01

Um homem de palavra

Compartilhe: Twitter

Em 1980, o cineasta alemão Werner Herzog (“O Homem Urso”) fez uma aposta com seu amigo americano Errol Morris: se este conseguisse terminar o documentário “Gates of Heaven”, sobre um cemitério de animais da Califórnia, ele comeria um par de sapatos.

Filme concluído, promessa cumprida. O maluco Herzog fez um cozido de duas botas velhas, temperadas com alho, cebola, pimenta e outros condimentos, e comeu-as enquanto falava sobre arte, vida e gastronomia.

A performance foi registrada no curta “Herzog Eats His Shoes”, do americano Les Blank. Raríssimo, o filmete acaba de cair no YouTube (veja aqui). Programa imperdível. Nem que seja para ver o que é um homem de palavra.

Autor: - Categoria(s): Posts Tags:

Ver todas as notas

7 comentários para “Um homem de palavra”

  1. Flávio Rios disse:

    Com certeza foi o filme de título mais inusitado que encontrei no imdb (procurando por trabalhos dessa figuraça).

  2. cvelasco disse:

    Werner Herzog e f*** mesmo… cara fez das coisas mais loucas que já vimos no cinema, e sem frescura, efeitos, só o discurso transtornado, com histórias idem: Mau: quem já viu Aguirre? Os caras embrenhados na mata peruana filmando a colonização espanhola? Fitzcarraldo? índios brasileiros, arrastando um barco a vapor(!) morro acima (!!)…
    Herzog come o sapato, mesmo, vou baixar o video, mas nem precisava, tenho certeza de que ele come, mesmo…

  3. Filme totalmente inusitado sobre um episódio desse Diretor ímpar. Este documentário de um cineasta comendo seus sapatos é incrivelmete engrassado e tão bizarro no conteúdo que parece até ter sido dirigido pelo não menos maluco John Waters.
    Voltando aos filmes de Werzog, embora incrivelmente estranhos para alguns exerce uma espécie de hipnose no seu colorido lodoso em tons quase sempre frios com movimentação de câmera por vezes estranhamente amadorístico. Apesar de ter seus fãs alguns críticos detestam os filmes deste cineasta, no entanto, uma coisa é certa, a personalidade de Werzog, sua irreverência é comparável apenas com a singularidade de seus filmes!

    http://lovecine.blogspot.com

  4. Euler disse:

    Quais o efeitos no corpo por comer um par de botas? Será que a pessoa não acaba mo hospital antes mesmo de terminar o prato?

  5. Lanterninha disse:

    Se fôsse um brasileiro, iriam cair de pau em cima do coitado, dizendo ser um factóide para aparecer. Como é gente “lá de fora” …excentricidade ou, no máximo, bizarrices… êta povinho besta sô!!!

  6. Terra disse:

    Dizem que ele não resistiu à indigestão. Bateu as botas.

  7. EULER: Para vc declarar que o cara tenha comido o par de botas inteiro tu deverias assistir ao menos o filme.
    LANTERNINHA: Vejo que vc nem ao menos assistiu ao filme para falar sobre o mesmo e a impressão que ele deixou. (O de provocar gargalhadas apenas). Inclusive em boa parte do filme aparecem imagens do “Em busca do ouro” de Charlie Chaplin, então a questão toda foi uma gozação apenas.
    TERRA: Foi a piada mais sem graça desse blog que eu vi até agora.

    Eta povinho desinformado sô!!!

    http://lovecine.blogspot.com

Os comentários do texto estão encerrados.

Voltar ao topo