Publicidade

Publicidade
29/07/2006 - 00:01

Oliver Stone, o novo herói da direita

Compartilhe: Twitter

Por produções como “Platoon”, “Assassinos por natureza”, “JFK – A pergunta que não quer calar” e “Comandante” (documentário sobre Fidel Castro), o cineasta Oliver Stone sempre foi odiado pelos conservadores dos Estados Unidos. Mas bastou um filme para ele se tornar o novo herói da direita americana.

“As Torres Gêmeas” – filme sobre dois bombeiros que participaram da operação de resgate às vítimas dos atentados de 11 de Setembro em Nova York, com estréia nos EUA prevista para 9 de agosto – colheu elogios rasgados de importante representantes do pensamento conservador do país.

“É um dos filmes mais pró-americano, pró-família, pró-macho, embandeirado, Deus- abençoe-a-América que você verá”, escreveu Cal Thomas, da reacionária Fox News. “O quê? Oliver Stone, que adora teorias conspiratórias e é membro de carteirinha da esquerda de Hollywood? Sim, aquele Oliver Stone.”

Brent Bozell, presidente do instituto conservador Media Research Center, disse que esperava uma “produção cansativa, rancorosa, Bush-mentiu-milhares-morreram, feita para excitar os adeptos esquerdistas de Michael Moore”. Mas mudou de idéia ao ver o filme: “Serei claro: Oliver Stone fez uma obra-prima”.

Ele ficou tão impressionado que mandou emails para 400 mil pessoas com o seguinte recado: “Vejam esse filme!” Clifford D. May, do site da revista conservadora “The National Review”, foi mais longe: “Deus abençoe Oliver Stone.”

Mas o aspecto mais surpreendente da história não foi o afaga da direita. O “New York Times” revelou que uma das firmas contratadas para divulgar o filme foi a Creative Response Concepts.

A empresa ficou conhecida não apenas por suas conexões com os movimentos conservadores e evangélicos, como também pela produção de um comercial contra o candidato democrata John Kerry na última eleição presidencial – que atacava o fato de ele ter sido contra a guerra do Vietnã, apesar de ter sido condecorado como combatente).

Stone declarou que desconhecia o passado da empresa e que era contra o comercial. Mas que, no passado, já havia contratado relações públicas “que tinham esqueletos guardados no armário”. E acrescentou: “Não estamos em um lugar sagrado. Esse é um mercado impuro.” O caso só vem confirmar Stone como um dos cineastas mais ideologicamente confusos do nosso tempo.

Autor: - Categoria(s): Posts Tags:

Ver todas as notas

15 comentários para “Oliver Stone, o novo herói da direita”

  1. daniel disse:

    esse senhor deveria procurar um médico pra se tratar.

  2. julianoramos disse:

    eu acho muito confuso ele também , esse documentario sobre o fidel castro ficou um tempao sem poder passar la nos estados unidos por pressao dos cubanos e descendentes que tao nos estados unidos

  3. julianoramos disse:

    grande parte dos cinefilos americanos não concordam com esse filme .. dizem coisas tipo :
    “Instead of wasting 10 dollars to see this movie, and give the money to stone and crew (hes giving a measley 10 percent of funds to charities) Donate the 10 dollars to charities and families directly.. “

  4. julianoramos disse:

    uma frase do oliver stone : “Nationalism and patriotism are the two most evil forces that I know of in this century or in any century and cause more wars and more death and more destruction to the soul and to human life than anything else.”

  5. Luiber disse:

    Ideologicamente confuso? Mas não dá pra ver a ideologia dele? Faz um filme contra o guerra do Vietnã e toda a esquerda corre pras bilheterias. Agora faz um filme contra os “inimigos da America” e toda a direita corre pras bilheterias. Ainda não dá pra ver a ideologia dele? É a ideologia da bilheteria, oras!

  6. Delia disse:

    Ideologia de Hollywood é dinheiro! É um mercado “impuro” de fato.

  7. André Pessoa disse:

    Bem, a mim não importa muito que ele seja ideologicamente confuso. Me importa que ele seja um cineasta muito ruim. Quem quer ser pretensioso deveria ao menos ter capacidade de ficar à altura dessa pretensão. E ele só conseguiu isso uma vez, com “Assassinos por natureza”. O resto é simplesmente esquecível.

  8. daniel disse:

    “Natural born killers” talvez esteja à altura do talento e da pretensão do Stone, talvez seja um filme muito influente e talz, mas é um dos filmes mais asquerosos já feitos.

  9. karinna disse:

    mercenário! só isso ! rs

  10. julianoramos disse:

    nao vejo nenhum problema dele ser picareta na real, ” esses impuros de hollywood !!!!!!”

  11. Cineasta comum com filmes comuns. Nada muito grande.

    http://lovecine.blogspot.com

  12. Te disse:

    E quem não é ideologicamente confuso, cara pálida? Acho que só o Olavo de Carvalho :-)

  13. abstrato disse:

    rapaz, olha o Lulla fazendo escola nos EUA…eles nunca sabem de onde vem o dinheiro que pinga perto deles…ehehe…

    Oliver Stone cara de pau…ahahah

  14. André Pessoa disse:

    Daniel, fiquei curioso agora. Por que você achou “Assassinos por natureza” um filme asqueroso?

  15. Fred disse:

    Esse cara é o César Maia dos cineastas (até fisicamente eu acho que lembra um pouco…)

Os comentários do texto estão encerrados.

Voltar ao topo