Publicidade

Publicidade
30/11/2006 - 18:55

Todo poder aos nerds

Compartilhe: Twitter

Quando o assunto é jogos do poder, alguns em Hollywood começam a aprender uma lição básica da política digital: a internet joga pesado.

O caso em questão, analisado pelo “New York Times”, é a dispensa do diretor Peter Jackson (“O senhor dos anéis”, “King Kong”) pelo estúdio New Line.

Ele iria dirigir “O Hobbit”, nova adaptação de obra de Tolkien. Mas a New Line deu-lhe um pé na bunda. O motivo: Jackson está processando o estúdio por não lhe repassar sua parte nos lucros do “A sociedade do anel” (2001), primeiro filme da trilogia.

Agora a New Line precisa enfrentar a fúria virtual dos fanáticos por “O senhor dos anéis”, que não se conformam com a idéia de uma adaptação de Tolkien dirigida por alguém que não seja Jackson.

Depois que o cineasta deu a notícia de sua dispensa no site theonering.net, milhares de fãs começaram uma campanha na internet para reconduzi-lo à direção do filme, em sites de como lordotrings.com e onering.com.

Já o theonerging.net foi mais longe: convocou todos para um boicote de “O Hobbit” se ele não for dirigido por Jackson. E mesmo o veterano ator Ian McKellen, que fez Gandalf na trilogia, protestou em seu site mckellen.com: “Estou muito triste, porque adoraria revisitar a Terra Média com Peter como líder do time. É difícil imaginar outro diretor igualando seus feitos no universo de Tolkien.”

Até agora, a única atitude da New Line foi mandar um comunicado ao “New York Times” explicando que a decisão tem a ver com a falta de um acordo no processo movido por Jackson. Mas alguns produtores ouvidos pelo jornal acreditam que o estúdio irá voltar atrás por causa do protesto dos nerds – que ganharam um poder inédito em Hollywood graças à internet.

Autor: - Categoria(s): Posts Tags:

Ver todas as notas

8 comentários para “Todo poder aos nerds”

  1. É o poder do público. A internet é mais mobilizada do que a população brasileira, que assiste à tudo de boca aberta e olhos fechados!

  2. Fer disse:

    Eu não assistiria a um filme sobre a obra de Tolkien que não fosse dirigido por Jackson. Não acredito que outro consiga ser tão fiel quanto ele. Tudo bem que a fidelidade absoluta não é algo que a indústria cinematográfica permita, mas outra pessoa dirigindo iria massacrar a obra de Tolkien.

  3. Addy Cavalkcant disse:

    Ola a todos !
    Acredito que este nao sera o unico lançamento de filmes retratando a Vida de Jesus,apos a grande influencia e faturamento do filme Mel Gibson muitos produtores e cineastas vao se aventurar a reproduzira obra.
    Na questao critica e ncessario que as pessoas a quais se disposerem a fazer este trabalho tenham uma visao franca,informaçao baseada nos documentos mais importantes da Dele ( Biblia Sagrada,Novo Testamento) e relamente o quanto a tal obra se aproxima da narraçao biblica.
    Porque sabemos que sempre os produtres,diretores vao agrad ar alguem se for agradar o Vaticano e outros ai nao adianta. Na minha opiniao os filmes fieis e melhor produzidos foram:Jesus de Nazare de Franco Zefirelli e a Paixao de Cristo Mel Gibson.

  4. Fernanda disse:

    Como assim, Terra Média sem Jackson?! Ele é praticamente um cover em essência do Bilbo… Volta, volta, volta!

  5. Iso disse:

    Por mim tanto faz,Jackson foi um bom diretor,mas existem outros que podem fazer um filme bom,se o filme for ruim,ai deixe de ir mesmo,mas nao pq nao é o jackson,mas pq é ruim. Isso devia ter acontecido com a bosta do xmen 3,mas infelizmente o publico gostou,pq o wolverine sai cortando todo mundo num filme que prima pela ação a todo vapor mas a falta de uma história ao nivel dos personagens como teve nos 2 primeiros filmes

  6. Wladimir disse:

    Que salada: wolverine, jackson e cristo…
    Tô com os nerds e não abro!
    Mas eles querem o que mesmo?

  7. Engraçado isso, né? Os caras não pagaram o que deviam ao sujeito pelo grande sucesso que ele dirigiu e ainda se acham no direito de demití-lo sob a alegação de que ele está exigindo um dinheiro que é dele por direito.

    Nem quero saber se outro diretor faria bem feito. A injustiça da situação é suficiente para justificar os nerds.

  8. disse:

    Os nerds que arrumem mulher! onde já se viu ficar perdendo tempo com essas fantasias de homens desnudos correndo pelo meio da florestas. Isso tá me cheirando a outra coisa.

Os comentários do texto estão encerrados.

Voltar ao topo