Publicidade

Publicidade
26/03/2007 - 00:01

O feitiço contra o feiticeiro

Compartilhe: Twitter

Quando os canadenses Debbie Melnyk e Rick Caine decidiram fazer um documentário sobre Michael Moore em 2004, sua intenção era realizar uma biografia elogiosa do autor de “Tiros em Columbine” (2002) e “Fahrenheit 11 de setembro” (2004). Ao longo das filmagens, porém, eles descobriram tantos podres do cineasta americano que o projeto assumiu um tom francamente negativo.

“Fabricando polêmica – Desmascarando Michael Moore”, resultado de seu trabalho, poderá ser visto nesta semana no festival É tudo verdade – quarta-feira no Rio, quinta em São Paulo (para a programação completa, clique aqui).

Desde que se tornou o documentarista mais famoso da história, Michael Moore tornou-se também alvo freqüente de documentários, a maioria deles formada por contra-ataques da direita contra o diretor, como “Michael Moore hates America” (2004). “Fabricando polêmica” é um caso à parte, por se tratar de um projeto com uma pesquisa bem fundamentada e sem orientação ideológica.

A mentira mais grave apurado por Melnyk e Caine refere-se a “Roger & eu” (1989), o filme que popularizou Moore nos Estados Unidos. Para denunciar a maldade corporativa , o cineasta registrou várias tentativas frustradas de entrevistar o presidente da General Motors, Roger Smith, para falar sobre o fechamento da fábrica da companhia em Flint (Michigan), a cidade do cineasta.

Pois “Fabricando polêmica” mostra que Moore conseguiu fazer duas entrevistas com Smith e decidiu esconder o fato no documentário. Um ex-amigo do cineasta, presente nas conversas, conta no documentário que Moore pediu que ele desmentisse a existência dessas gravações.

No caso de “Tiros em Columbine”, Melnyk e Caine revelam manipulações da verdade em pelo menos duas cenas: uma em que Moore abre uma conta em um banco e sai dele com uma arma de brinde (na verdade, o processo demora dias) e outra em que o cineasta dá a entender que o ator Charlton Heston foi a um encontro da Associação Nacional de Rifles em Flint dias depois de uma garota perder a vida com um tiro na cidade (era um encontro de lideranças republicanas). Isso não torna o banco ou Heston mais desculpáveis. Mas certamente transforma Moore em um documentarista menos confiável.

Já em “Fahrenheit 11 de setembro”, Moore usou as imagens de um soldado mutilado no Iraque sem revelar que ele era um defensor tanto da guerra quanto de Bush – entre outras omissões e mentiras perpretadas pelo documentário mais visto de todos os tempos.

Durante as filmagens, Melnyk e Caine tentam diversas vezes marcar uma entrevista com Moore, mas ele alega sempre falta de tempo para recusar o pedido. Em alguns momentos, os seguranças do cineasta recorrem a uma certa truculência para manter a equipe de filmagem à distância – um tipo de situação que Moore adora explorar em seus documentários, mas aqui o feitiço vira contra o feiticeiro.

Os diretores canadenses chegam a falsificar uma credencial para participar de um evento com a participação de Moore, outro procedimento que o cineasta americano já adotou em seus trabalhos. Mas, nesse caso, o efeito é o contrário do desejado: aí eles transformam Moore em vítima e despertam uma certa simpatia por ele (o mesmo acontece em relação a Bush em certas cenas de “Fahrenheit 11 de setembro”).

De resto, como bem definiu um espectador no site IMDB, “Fabricando polêmica” é um retrato bastante equilibrado de um cineasta desequilibrado.

Autor: - Categoria(s): Posts Tags:

Ver todas as notas

60 comentários para “O feitiço contra o feiticeiro”

  1. Robson Lopes Pilon de Oliveira disse:

    Beleza! apenas três fatos desmentidos, sendo que dois fatos contém verdades. pois bem, E agora por favor, existe alguem no mundo que possa desmentir as outras 3 centenas de crueldade do capitalismo norte-americano

  2. PAULO BOCCATO disse:

    A VERDADE DEMORA ,MAS MESMO APESAR DO JORNALISMO ENGAJADO ,ELA APARECE !

    QUANDO A EPOCA DO REFERENDO DE ARMAS NOS O CHAMAVAMOS DE FALSO E AINDA O DENUNCIAVAMOS A IMPRENSA BRASILEIRA ,ESPECIALMENTE A FOLHA DE SAO PAULO QUE O ELEGEU A POSIÇÃO DE “DARLING’ DA REDAÇÃO ,VOCES JORNALISTAS COM UMA UNICA EXCEÇÃO NOS CHAMAVAM DE “ADORADORES DA MORTE” ,”BANCADA DA BALA” ,”FACISTAS” E OUTRAS BOBAGENS…

    REDUZIRAM UM DEBATE NECESSARIO A UMA POSIÇÃO FALACIOSA E BURRA ,CARTESIANA MESMO ,ONDE A “ENPRENSSA” ESTAVA AO LADO DOS “BONS,E NÓS ,DO “NÃO” ,ERAMOS O MAU EM PESSOA !

    TUDO O QUE DESEJAVAMOS ERA UMA UNICA OPORTUNIDADE PARA CONFRONTA-LO AQUI ,PERANTE A ‘ENPRESSA’ BRASILEIRA ,A MESMA IMPRENSA QUE O ENDEUSOU SEM RESERVAS !!

    REPITO ,SEM RESERVAS !!!!!

    POR EXEMPLO :PORQUE O SR. MOORE ANDAVA (SO ELE ,AFORA A GRASSONA DA ESPOSA ) COM DOIS BAITA SEGURANÇAS QUE PORTAVAM LICENÇA OSTENSIVA DE “CONCELEAD GUN” (PORTE DE ARMAS OSTENSIVO)?

    AQUI NENHUM JORNAL INCLUINDO O ESTADÃO NOS DEU ESPAÇO P. DESMASCARA-LO…

    VERGONHA PRA VOCES JORNALISTAS EM GERAL POIS O FIZEMOS NA IMPRENSA LIVRE E REALMENTE DEMOCRATICA LÁ DOS GRINGOS…AQUI ,QUALQUER UM QUE OUSASSE “AFRONTAR” A DITADURA DOGMATICA DO POLITICAMENTE CORRETO EMPUNHADA PELO BANDO DE TFP´S DE REDAÇÃO ,ERA EXECRADO !!

    DETALHE:O SR. MOORE SEMPRE SE RECUSOU A RESPONDER O PORQUE POSSUIA DOIS SEGURANÇAS ARMADOS PARA SI E OUTROS DOIS MAIS PARA A ESPOSA !

    AO MENOS QUEM LER AGORA O SEU BLOGUE PODERA SABER A VERDADE E PER SI ,FAZER SEU PRÓPRIO JUIZO DE OPINIAO…QUANTO AS REDAÇÕES DA FOLHA E DO ESTADAO,GLOBO E OUTRAS MADRASSAS ISLAMICAS DO JORNALISMO ENGAJADO ;QUE VERGONHA !!

    AINDA PARECE QUE NAO SAIRAM DO JORNALIZINHO DO CENTRO ACADEMICO ONDE TUDO É PRETO OU BRANCO…

    MEA-CULPA ?

    NEM PENSAR…PODE PEGAR A MINHA HARLEY QUEM ME APONTAR PUBLICAMENTE UM JORNALISTA QUE TENDO DEFENDIDO PUBLICAMENTE O “SIM” E HOJE ,DESCOBERTO TER SIDO ENGANADO ,FIZER PUBLICAR UM ‘MEA-CULPA’ EM SUA COLUNA !

    NÃO COMPRO OU ASSINO JORNAIS.
    NO ‘NEZTEPAÍS’ ,EM DEFINITIVO ,É UMA CLASSE SEM NENHUMA CREDIBILIDADE NA MINHA OPINIÃO…NÃO A ADVOGO P. OUTREM ,MAS É A MINHA CONVICÇÃO !!!

    A VERDADE DEMORA ,MAS MESMO APESAR DO JORNALISMO ENGAJADO ,ELA APARECE AINDA QUE SEJA NAS SUJEIRAS DO SR. MOORE…E OLHEM QUE O GORDO (TÁ MI-LHO-NA-RI-O ) COME HEIN !!!

  3. Beto disse:

    Meu Deus… Aqui comenta-se ideologias…

    O tópico é: O cara manipula as verdades.
    E ponto.

    Esquerda, direita ou ainda outras ideologias…

    O que é errado é errado. Não existe uma mentira contada por um ‘bom propósito’ que a torne digna e válida, Ok ?

    Parece aquela turma da UNE que rejeitava criticar a corrupção deste nosso governo por terem medo que o antigo voltasse.

    O que é errado, é errado. Simples, né ?

    .

  4. Brother Sam disse:

    Não adianta mais rebater ponto por ponto todas as mentiras de Moore. Isso já foi feito antes e repetir seria chover no molhado. Acho que agora é preciso entender o que foi o fenômeno Moore. A esquerda já teve palhaços melhores ou críticos e documentaristas mais interessantes. Que tenha trocado um Norman Mailer, um Ralph Nader, um Gore Vidal, ou até mesmo um horrível Oliver Stone por isso, é uma decadência (citando só os mais festejados, não os mais sérios). Achei triste ver colegas meus da faculdade usando seus documentários como referência em artigos acadêmicos. Moore é raso, seu trabalho não pode ser levado à sério, quem aqui já leu um livro dele? É uma perda de tempo. Ele está merecidamente meio esquecido agora, seu trabalho não era para ser duradouro. Caras como Moore nunca atacam o problema, eles passam a mão na cabeça do público e fazem com que ele se sinta inteligente, inserido num grupo de pessoas críticas, mas na realidade estão apenas manipulando e alimentando o próprio ego. É puro pão e circo com aparência de contestação. No Brasil então, o sucesso desse cara só pode ser explicado pela total ignorância sobre os EUA (numa livraria é póssivel encontrar 30 livros do Chomsky batendo nos EUA, mas nenhum livro sobre a história do país). Até aprecio o estilo “choque e pavor” do Moore em algumas situações, mas seus equívocos (e a falta de parâmetro do público) superam qualquer coisa. Me lembro do Columbine, os espectadores saiam do cinema falando como os EUA é violento (com 11.000 mortes por ano pra 300 mihões de habitantes), esquecendo nosso recorde (40.000 pra 180 milhões). Mas isso é Moore, se ele fosse apenas um mau caráter inofensivo não daria a mínima, é duro de engolir que um picareta desses tenha tantos fãs. Detestar Moore não é gostar de Bush tb.

  5. gigoga disse:

    Mal carater, cretino e mentiroso. Esse gordo não vale nada!

  6. gigoga disse:

    errata
    Mau carater, cretino e mentiroso. Esse gordo não vale nada!

  7. espirito santo disse:

    desculpe, mas as suas críticas não convencem. Tentar desqualificar o maior documentarista da atualidade não anula a validade dos seus filmes. Nosso mundo está entregue aos interesses corporativos e ponto.

  8. O Espezinhador disse:

    O que se vê clara e cristalinamente é a prova de que esquerdista não pensa mesmo. Taí o Espezinhador provando isso sempre…
    Olha só como funciona cabeça de esquerdista: Bush mente? Morra Bush! Moore mente? Viva Moore. Afinal, Bush mente “pela direita”, logo é um monstro. Moore mente pela esquerda, logo, é um anjo, uma criaturinha maravilhosa.
    É a mesma coisa com o que envolve terrorismo e contraterrorismo. Se na cadeia de Guantánamo os americanos dão uns safanões nos terroristas, ah, que malvados! Mas de do outro lado da cerca, em Cuba, Fidel Castro tortura e mata milhares e milhares de dissidentes políticos, ah, Fidel é o máximo!
    No Brasil existe o grupo “Tortura Nunca Mais”. Ultimamente andam eriçados para levar um ex-capitão do Exército Brasileiro a julgamento, acusado de ser torturador. Mas correram desesperados para livrar a cara de um fascínora italiano que foi preso no Rio. Claro! O tal capitão batia em esquerdistas, logo era um nazista. Mas o italiano que matou dezenas em nome do comunismo é um intelectual.
    Conclusão: esquerdista pode tudo. Pode mentir, matar, torturar, enganar… Tudo isso vira virtude nas mãos da esquerda. Mas se tudo isso é feito em nome de qualquer coisa que não seja a tal da revolução… É nazismo, claro!
    Depois reclamam que o Espezinhador aqui é ranzinza, usa palavras de baixo calão… Pô, será que até o moralismo de madre-superior virou virtude esquerdista?

  9. einesellesenie disse:

    Todo mundo mente, mas Moore foi instrumental para que houvesse um pouco de equilíbrio em determinados momentos da história dos US of A. Remember, remember, the 5th of November, hein?

  10. lambebola disse:

    Depois dessa é capaz do americano apoiar a guerra do Iraque. E concluir que existem as tais armas de destruiçao em massa, que motivaram a invasao. Mas nao é isso que as pesquisas dizem. Pobre Bush apoiado apenas por uns lambe rola dos Brasil. Bush dispensa a lambida de vcs bando de mundiça.

  11. sabedoria popular disse:

    num mundo sujo… jogar sujo. Santinhos e mártires são muito bonitos… mortos.

  12. André Pessoa disse:

    Credo! A tropa de choque da direita raivosa, que freqüenta outros blogs do no mínimo, veio em peso aqui no Olha Só, apenas para detonar o Michael Moore. É nessas horas que a gente desculpa todos os defeitos dele.

  13. Voltairine disse:

    Leni Rienfenstahl, o kbcao. ela era uma grande diretora sim, moore nao eh, as verdades e mentiras de cada um eu deixo por conta de voces

  14. Clara disse:

    Michael Moore é um comediante até razoável, mas um documentarista de responsa não pode manipular do jeito que ele faz. Ele poderia fazer as críticas que quisesse contra Bush, mas não chamasse aquele show de documentário.

  15. O Espezinhador disse:

    É claro que o André Peçonha ia defender o mentirosão obeso…

    Quanto você pesa, Peçonha?

  16. É – e o cara é um chato. Mentiroso e chato. Não tem uma piada boa nos seus filmes.

  17. Elogiar Michael Moore só sendo cínico,
    ignorante e mal informado:ele é um grande
    espertalhão que lucrou com a histeria
    anti-Bush(mais por inveja) distorcendo
    toda realidade americana

  18. o bom desta guerra de documentários é que existem pontos de vista além do jornal nacional.
    caso seu bolso esta orientado à direita, não pega nada!
    ou pega?
    A empresa do Dick é a mesma responsável pela guarda e suspeita de roubo de dados do mega-poço Tupy da Petrobrás……

    Teremos uma CPI para descobrir as relações entre a familia Bush e a familia real Brasilieira tb, a exemplo da relação dos Bush com os Bin Landen?

    abs

  19. DARIO disse:

    A cultura norte americana faz com que o cidadão possa ter qualquer tipo de arma em casa, desde as mais simples até as mais sofisticadas, e ponto final. O MM nada mais é que um tremendo sensacionalista. Um autentico rato de esgoto

  20. DARIO disse:

    A cultura norte americana autorga ao seu cidadão o direito de ter qualquer tipo de arma em casa( desde as mais simples até as mais sofisticadas) e ponto final. O MM nada mais é que um tremendo sensacionalista. Um autentico rato de esgoto que nunca mediu esforços para conseguir o sensacionalismo barato. Só o fato de ter sido recebido com educação por charlton heston e depois desmoraliza-lo como se o ator fosse o culpado pela morte da menina nada mais é do que jogar sujo. Tenho certeza que se fosse outra celebridade mais jovem e com saúde esse rato não teria a coragem de bater na sua residência. Mais uma vez ratifico. A CULTURA NORTE AMERICANA SEMPRE SERÁ A FAVOR DE QUE O CIDADÃO TENHA O DIREITO DE USAR ARMA PARTICULAR, E.SE QUISER FAZER ATÉ FAZER COLEÇÃO. ISSO JÁ VEM DESDE OS TEMPOS DO WESTER. O RESTO SÃO BRAVATAS DESSES FALSOS PALADINOS.

Os comentários do texto estão encerrados.

Voltar ao topo