Publicidade

Publicidade
27/03/2007 - 23:24

David Lynch contra a sujeira

Compartilhe: Twitter

Da série “coisas incríveis que você encontra no YouTube”, uma propaganda dirigida por David Lynch (“A estrada perdida”, “Cidade dos sonhos”) em 1991 para uma campanha pública contra o hábito de jogar lixo nas ruas de Nova York. O sujeito mantém seu estilo até mesmo em um institucional. Deve ser o anúncio mais assustador da história. Imagine Zé do Caixão dirigindo uma campanha contra as drogas. Pois é.

Ainda no YouTube, é possível ver a fantástica série de comerciais que Lynch fez para o Playstation 2: Bambi, Where are we e What dreams may come, entre outros. É a prova definitiva de que o gênio independe do meio.

Autor: - Categoria(s): Posts Tags:

Ver todas as notas

10 comentários para “David Lynch contra a sujeira”

  1. nn disse:

    Ricardo,

    o uso feito das imagens de ratos nessa propaganda não é uma idéia muito original. Provavelmente provém de um antigo filme de propaganda anti-semita produzido pelo ministério da propaganda de Goebbels chamado “Der ewige Jude”, de 1940.

    Comenta-se que a idéia dos ratos foi de Hitler pessoalmente que a sugeriu a Goebbels após assistir uma pŕevia do filme. Goebbels tentou objetar, dizendo que idéias apresentadas de modo mais sutil são mais eficazes, mas Hitler parece ter gostado da mesma e assim foram incluidos quadros com trucagens incluindo ratos mistirando-se a imagens de judeus.

    Sobre esse filme, vide
    http://en.wikipedia.org/wiki/The_Eternal_Jew_%28film%29

    Abraços,
    nn.

  2. Ricardo Calil disse:

    Ótima referência, nn. Obrigado. Mas acho que não tira o mérito de Lynch, certo? Um abraço, Ricardo.

  3. izaque bastos disse:

    bem, vi uma mensagem subliminar nesse filme, um pentagrama,será o lynch um satanista?

  4. Leila Ferreira disse:

    Meu olhar para os espamos corporias em relação aos sonhos da minha ‘toninha’ nunca mais serão os mesmos depois de “What dreams may come”, caramba!

  5. Rita disse:

    Calil, o filme do Wolfman é do Tim Hope!

  6. Ricardo Calil disse:

    Tem toda razão, Rita. Erro meu. Já corrigido. Obrigado. Um abraço, Ricardo

  7. Chris disse:

    cadê o link para o filme do you tube? está censurado?

  8. Fabuloso Calil o filmeco do Lynch. Impressionante como em poucos minutos a marca de sua autoria é impressa sem muitos arrodeios. É só vermos como a realidade paralela, cara aos seus filmes (Estrada Perdida, Twin Peaks, Cidade dos Sonhos), está presente numa simples propaganda anti-lixo e, assim como em seu cinema, como ela se torna uma realidade confluente, ao jvincular uns e outros num mesmo campo de imagem. Ultimamente tenho visto muiutas coisas do Lynch e Rabbits é de arrepiar.

  9. maysa vallens disse:

    isso é de tirar o chapéu! de uma eficiência. nossos medos e desejos podem se confundir?

  10. Ricardo Calil disse:

    Sempre, Maysa. Sempre.

Os comentários do texto estão encerrados.

Voltar ao topo