Publicidade

Publicidade
19/04/2007 - 23:40

Barrados no baile

Compartilhe: Twitter

Falaram em “Cidade dos homens”, de Paulo Morelli. Em “Tropa de elite”, de José Padilha. Em “Não por acaso”, de Phillipe Barcinski. E também em “O passado”, de Hector Babenco. Mas, outra vez, o Brasil não emplacou um filme na competição oficial do Festival de Cannes. Por que o país não consegue entrar na festa mais badalada do cinema mundial?

Autor: - Categoria(s): Posts Tags:

Ver todas as notas

42 comentários para “Barrados no baile”

  1. seriema disse:

    Uma suspeita pode ser porque ainda fazemos filme com o intuito de “explicar” para gringo como as coisas são aqui. Todos do Walter Salles, todos sobre a ditatura, sobre violência e tráfico. Isso tudo está jornal, eu quero é cinema! Us, us, us, “Aspirina e urubus!”

  2. Julio Almeida Silva disse:

    O cinema brasileiro é podre com raríssimas excessões… existem produções de bom gosto, mas a maioria é podre mesmo. Nosso país será eternamente marcado pela pornochanchada, nem tem jeito, virou um estigma, ninguém lá fora vai ter bons olhos voltados para um país que só lembra pornografia.

Os comentários do texto estão encerrados.

Voltar ao topo