Publicidade

Publicidade
05/07/2007 - 10:41

Por que “Cidadão Kane” de novo?

Compartilhe: Twitter

A lista dos 100 melhores filmes norte-americanos da história segundo o AFI (American Film Institute) é assunto velho. Em dois sentidos: foi divulgada na semana passada, traz poucas mudanças em relação à lista de dez anos atrás e quase todas as escolhas são óbvias. “Cidadão Kane” levou mais uma vez o primeiro lugar, seguido de “O poderoso chefão”,  Casablanca”, “Touro indomável”, “Cantando na Chuva” e os suspeitos de sempre (para a lista completa, clique aqui).

A boa nova, no caso, é que a lista gerou uma série de contestações muito interessantes. Sem dúvida, a melhor delas vem de Filipe Furtado, crítico da Contracampo e da “Paisá”, em seu blog Anotações de um Cinéfilo. Furtado faz sua relação particular dos cem melhores filmes americanos da história, (deixando de lado as escolhas do AFI), com comentários sempre certeiros. Impressionante – e talvez até um pouco humilhante para críticos sem a mesma formação, como este aqui. Leitura obrigatória.

O blog americano The 400 obscure passions of the 8 1/2 personas (que deveria concorrer ao prêmio de pior nome de um site) traz uma lista menos extensiva e menos rica de filmes esquecidos pela AFI. Mas a relação tem o mérito de começar por “A marca da maldade”, de Orson Welles – que considero um filme superior a “Cidadão Kane”. Se este não é nem o melhor filme do cineasta, como pode ser considerado unanimemente o melhor da história?

Por fim, a crítica inglesa Rebecca Davis, no blog do “Daily Telegraph”, ataca o medo de errar dos membros do AFI. “Não dá para negar que os filmes escolhidos são grandiosos, mas seria muito mais interessante que alguém dissesse que ‘Caché’, de Michael Haneke, é muito superior a ‘Um Corpo que Cai’, de Hitchcock’. Mas as pessoas são medrosas demais para questionar a autoridade desses filmes.” Dos títulos recentes, ela cita três que deveriam ter sido lembrados: “Kill Bill”, “Amnésia” e “Cidade de Deus”.

Autor: - Categoria(s): Posts Tags:

Ver todas as notas

48 comentários para “Por que “Cidadão Kane” de novo?”

  1. Márcio disse:

    Josué, os 4 e 5 não, porque ainda nem estrearam. Mas o primeirão do Rambo é do cacete.

    E Steven Seagal é um gênio da interpretação.

  2. valente disse:

    Cidade de Deus, Caché, Morangos Silvestres… todas ótimas lembranças com o pequeno problema de, por não serem feitos nos Estados Unidos, se adequarem bastante mal a uma lista dos 100 melhores filmes americanos de todos os tempos.

    mas, falando nesses críticos esnobes que gostam de filmes diferentes só por vontade de aparecer, um deles (chamado Jonathan Rosenbaum) fez uma lista/artigo quando da última lista feita pelo AFI antes desta.

    se alguém quiser olhar, mesmo sob risco de achar a experiência enojante, taí:
    http://www.chicagoreader.com/movies/100best.html

  3. Luiz Fernando Gallego disse:

    Quando mencionei “Morangos Silvestres” e outros filmes não-americanos foi – como escrevi – inpendentemente de qualquer lista; e como exemplo de filmes, ao meu ver, equiparáveis a “Cidadão Kane” no sentido de serem praticamente “hors-concours” – mas que, no caso de “Kane”, parece que ficou “esperto” dizer que não é essas coisas – assim como chama a atenção listar escolhas inusitadas de filmes meio frustrados de grandes diretores em detrimento de outros consagrados, mas que teriam o “defeito” de muita gente considerar excelentes.

  4. Leandro disse:

    Filmes americanos recentes a entrar na lista ? OK.
    – “Mulholland Drive”, David Lynch
    – “Além da Linha Vermelha”, Terence Mallick

  5. test disse:

    testgoodgoogle

  6. mp3 downloads disse:

    Hi boys!7970acf99f80662cd0ad7bc05f8c213b

  7. Hi boys!8e0b7f2de76326eed19ecefced440715

  8. Hi, there!..0f509be2da8ba6fb2d985f8add0d9e61

Os comentários do texto estão encerrados.

Voltar ao topo