Publicidade

Publicidade
28/05/2008 - 12:49

A culpa é do etanol

Compartilhe: Twitter

Os comentaristas da nota abaixo reclamam do preço elevado dos ingressos nos cinemas brasileiros. Mas as coisas ainda podem piorar. E o culpado é o etanol – não o nosso (da cana-de-açúcar), mas o deles (do milho). Por enquanto, o problema está restrito aos Estados Unidos, mas, nesse mundo globalizado, ele pode chegar logo ao Brasil.

 

Por uma série de fatores interligados da cadeia econômica, a explosão do etanol do milho está elevando o preço da pipoca nos cinemas e, em última instância, também o dos ingressos de filmes. Funciona assim: 1) com a demanda crescente de milho para a produção de biocombustível, diminui a oferta do produto e aumenta seu preço, incluindo aí o da pipoca; 2) nas grandes redes de cinema americanas, o faturamento da venda de pipoca é usado para conter o preço do ingresso; se cai o lucro do primeiro, aumenta-se o valor do segundo.

 

De acordo com uma série de notícias publicadas nos EUA, o problema já é uma realidade. A rede AMC Entertainment, do Kansas, anunciou que irá aumentar o preço da pipoca em 25 centavos e o dos ingressos, de US$ 9 para US$ 10. Já Mike Campbell, CEO da rede Regal Entertainment, disse que, se os cinemas não lucrassem com a pipoca, o valor dos ingressos seria de US$ 20.

 

Só nos resta torcer para que a economia dos cinemas brasileiros esteja blindada contra o fator-pipoca americano.

Autor: - Categoria(s): Uncategorized Tags:

Ver todas as notas

12 comentários para “A culpa é do etanol”

  1. Sérgio disse:

    Se a pipoca é derivada do milho, se o etanol americano é extraido do milho, e a pipoca para ser pipoca tem que explodir, é óbvio, todos os derivados do milho irão explodir. Buuuuuuummmmm.
    Um abraço,
    Sérgio.

  2. Madonna disse:

    Olá brasileiros de sociedade primitiva…. é lamentável ter que ler isso. Uma alusão de etanol com pipoca de cinema. Será que vivemos em um mundo capitalista? Ah sim, somos ocidentais, e o Brasil é atrasado 1500 anos do velho mundo. “ACORDA PRA VIDA”, POVO ATRASADO, e lembrem se existe uma potencia que é filhinha de vcs…
    Ah! Devo ir ao Brasil em novembro???
    bye bye

  3. Germano disse:

    The Popcorn Factor!

  4. Licia disse:

    Isso é um absurdo.
    Enquanto Angelinas Jolisssss, Bradsss Pitisss ganham milhões em cada filme, somos nós que devemos pagar o “Miho”. Deviamos parar de ir nos cinemas para ver se não abaixam estes preços.

  5. Quéasia Teles disse:

    Um absurdo!!!
    imagine isso:
    Pagamos pelos bilhetes e como se não falta-se a pipoca vai aumentar.
    é impossivel ir ao cinema então e relaxar,pensando que cada caroço de pipoca significar o lucro de muitos e pouco na minha carteira!!

  6. negha disse:

    Se o problema é o etanol e a solução etanol brasileiro. O jeito é ao invés de servir pipoca, aderir à moda da pinga no escuro do cinema, já que cachaça é produto nacional patenteado. Ao menos resolveria o problema de ver certos filmes indigestos com sobriedade…

  7. Te disse:

    Um off-topic: morreu Austregésilo Carrano, o inspirador de Bicho de sete cabeças.

  8. Carlos Alberto disse:

    Acredito que o Brasil precisa ser o mais independente possível em produtos e serviços, temos terras, pessoas com muito boa vontade, escolas, instituições, empresas, agências de pesquisas, governos, força militar, sugiro que organizemos tudo o que temos para um melhor aproveitamento e possível desenvolvimento em todos os sentidos. Se a nossa produção agrícola está equilibrada, temos qualidade, capacidade de exportar, façamos nosso marketing para ganharmos mais esse mercado La fora.

  9. Usagi disse:

    Que loucura isso. Só que mais sério que a inflação da pipoca é nossa carencia de trigo… disso eu não tenho visto mais ninguém falar… sem falar que também somos dependentes da produção estrangeira de arroz. Nossa pipoca pode estar a salvo mas no resto estamos muito mal

  10. admir disse:

    IGNORANTES!!! O milho pipoca é diferente do milho comum, a alta é devida ao aumento do custo de produção (fertilizantes, agrotóxicos, etc…), não tem nada a ver com o etanol, praticamente todos os produtos agricolas subiram de preço…

  11. Hictor disse:

    Não gosto de pipoca estudo Ingles por obrigação, sou fã dos nacionais, que se dane a super potencia que broche que quebre quanto pior para ele melhor para nós…

    Good bye

  12. daniel amorin disse:

    desculpe-me por entrar no meio de tão eloquente discussão, mas gostaria de saber por que não encontro entre os arquivos do blog a resenha feita sobre o “speed racer”. ele foi apagado ou eu não soube encontrá-lo?
    sou professor de produção de texto e vez ou outra ponho alunos no computador para ler resenhas ou artigos, e achei que o texto sobre esse filme viria a calhar.

Os comentários do texto estão encerrados.

Voltar ao topo