Publicidade

Publicidade
17/08/2008 - 22:59

“Carruagens de Fogo” leva o ouro

Compartilhe: Twitter

Agora um pouco de frivolidade para espantar o baixo astral da ginástica artística: “Carruagens de Fogo” (1981) acaba de ganhar a medalha de ouro de melhor filme sobre as Olimpíadas em uma enquete feita pelo programa de TV americano “Access Hollywood”. Na minha relação pessoal, o filme do inglês Hugh Hudson, vencedor de quatro Oscar, ganharia apenas o prêmio de uma das obras mais superestimadas da história.

 

No Top 10 dos espectadores americanos, há vários filmes muito superiores,  incluindo o documentário “Olympia” (1938), de Leni Riefenstahl, que deveria estar em primeiro lugar na lista, e “Munique” (2005), de Steven Spielberg, este um trabalho bastante subestimado. Aliás, se não fossem esses dois filmes eu diria que as Olimpíadas são um mico preto para o cinema do mesmo tamanho que o futebol. Segue a relação completa:

 

1. “Carruagens de Fogo”

2. “Desafio no Gelo”

3. “Jamaica Abaixo de Zero”

4. “Um Casal Quase Perfeito”

5. “Munique”

6. “Prefontaine: Um Nome Sem Limites”

7. “Olympia”

8. “1972 – Um Dia de Setembro”

9. “Salto para a Glória”

10. “Escorregando para a Glória”

 

 

Autor: - Categoria(s): Uncategorized Tags:

Ver todas as notas

6 comentários para ““Carruagens de Fogo” leva o ouro”

  1. alexandre disse:

    O Carruagens de Fogo vale pela música. Ótimo fundo para cenas com pessoas correndo em praias frias da Europa

    O resto do filme é beemm chato

  2. Anderson disse:

    Jamaica Abaixo de Zero salva a lista! rs..

  3. Pedro Scarpari disse:

    “Munique” do Spielberg é realmente um filme subestimado, que poucos reconhecem seu valor no cinema.

  4. Pedro Scarpari disse:

    “Munique” do Spielberg é realmente um filme bastante subestimado, que poucos reconhecem seu valor no cinema.

  5. Radical Livre disse:

    Um filme sobre olimpíadas em que todas as corridas são passadas em câmera lenta! e isto tudo com o pior fundo musical da história – um clássico chiclete que mesmo agora, dois dias depois de ler este post, não sai da minha cabeça.
    Não é só um filme chato sobre esportes – é um dos dez filmes mais chatos de toda a história do cinema.

    uff, desabafei.

  6. Renato disse:

    pô, podia ter aí o Tokyo Orimpikku, do Kon Ichikawa, que é ótimo!

Os comentários do texto estão encerrados.

Voltar ao topo