Publicidade

Publicidade
26/08/2008 - 18:00

O triste fim dos cinemas de rua

Compartilhe: Twitter

O site Filme B acaba de anunciar mais um duro golpe para os cinemas de rua. No Rio, o Estação Paissandu, aberto na década de 60, vai fechar as portas no próximo domingo, e a cidade passará a contar com menos salas de rua do que os dedos de uma mão: Odeon, Palácio, Leblon e um ou outro cine pornô – uma tendência que infelizmente está longe de ser apenas carioca.

 

Nos anos 60 e 70, o Estação foi a meca de um grupo de cinéfilos batizado de “Geração Paissandu”. Durante edições recentes do Festival do Rio, quando eu ainda vivia na cidade, era meu destino preferencial, porque era um dos pouco cinemas onde era possível pegar um filmão de última hora. Foi lá, por exemplo, que redescobri Gus Van Sant assistindo a “Elefante”. E foi justamente sua enorme sala, difícil de ser lotada, que determinou seu fechamento pelo Grupo Estação, que não conseguiu viabilizá-la economicamente. O Filme B não divulgou qual deve ser o novo destino do espaço.

 

Embora o Odeon seja o meu cinema carioca ideal, eu gostava do Paissandu curiosamente porque me lembrava os velhos tempos da minha sala paulistana preferida, o Cinesesc, com suas poltronas de couro vermelho – muito mais aconchegantes que as dos modernos multiplex.

 

O Paissandu vai fechar em grande estilo, com uma maratona cinematográfica de sexta a domingo, com ingressos a R$ 1,00 real, e filmes dirigidos por nomes que marcaram a Geração Paissandu, como Jean-Luc Godard e François Truffaut. Que descanse em paz.

 

P.S. 1 – Como alguns comentaristas lembraram abaixo, os cinemas de rua são mais numerosos do que eu havia dito – embora menos do que a maioria aqui gostaria. Minhas desculpas.

 

P.S. 2 – Já existe um abaixo-assinado na rede contra o fechamento do Estação Paissandu. Para assinar, clique aqui.

Autor: - Categoria(s): Uncategorized Tags:

Ver todas as notas

15 comentários para “O triste fim dos cinemas de rua”

  1. Rafael Terra disse:

    Aqui em Porto Alegre ocorre a mesma coisa, fecharam todos os cinemas de rua. Uma pena =/

  2. Pois é, Calil. Também tive “meus momentos” no Payssandu e fico muito triste ao saber que ele será fechado.

    Nessas horas, eu me pergunto onde anda a “comunidade cinematográfica” da cidade (refiro aos cineclubes, associações de críticos e demais da mesma espécie). Se não é em momentos como esse que ela deve se mobilizar, quando será então? Quando os outros três fecharem?

  3. Emanuel Fernandes disse:

    Tem também o cinema Roxy, em Copacabana.

  4. Emanuel Fernandes disse:

    E outra cinema também, lembrei agora, o Arteplex Unibanco, na Praia de Botafogo, tem poucos anos de vida.

  5. Emanuel Fernandes disse:

    Caramba, que cabeça a minha! Esqueci de mencionar outros dois cinemas em Botafogo, o Espaço de Cinema e o Estação Botafogo, ambos pertencentes ao Grupo Estação. O cinema São Luiz, no Largo do Machado, é também de rua, embora fique em cima de uma galeria. Seja como for, o chato é que essas salas de exibição estão diminuindo, é verdade. Mas ainda enchem uma mão, sim, felizmente. A gente só não sabe por quanto tempo…

  6. Diego Viana disse:

    Me fez lembrar do fechamento do Top Cine. Triste demais.

  7. Haline disse:

    Bem, tem muitos outros cinemas de rua que esqueceu de mencionar como o espaço de cinema (antigo unibanco), estação botafogo, unibanco artplex, roxy; alem de locais salinhas pequenas como no cbbb, casa frança-brasil, museu da republica e etc. A questão é que todos ficam no eixo centro-zona sul. Eu moro no Humaitá, tá ótimo por lá, Botafogo tem muitas opções, mas para que mora na zona norte, suburbios ou baixada, só restaram shoppings mesmo.

  8. Eduardo disse:

    Eu sou um desses Haline, os que tinham por aqui se tornaram franquia da Universal. Tá difícil.

  9. candinha disse:

    Ah! Realidade mais parecida com alucinação esta do acabarem as Salas de Cinema no Brasil inteiro… Faz tão pouco tempo e a gente, falo de S.Paulo, tinha dezenas de opções, diria diuturnas, para ver um filme em salas confortáveis, belas, aparelhadas com excelentes sistemas de som, de projeção e com lotação total… Que passa , hombre?!
    Fabio Marftins

  10. Te disse:

    Que pena! O pior é não saber o que vão fazer no local. Uma igreja Universal? Misericórdia!
    Outro sinal dos tempos é o cinema de cidade do interior onde o Walter Salles fez um filme, que fechou logo depois do fim das filmagens.
    Moradores do Rio: os Ponto Cine de Santa Teresa e de Guadalupe são cinemas de rua? Ainda não fui em nenhum deles mas eles fazem um bom trabalho de divulgação de filmes.

  11. Wilson1 disse:

    Ser contra o fechamento dos cinemas de rua e semelhante a ser contra a globalização. Haja esquerdopatas retrógrados. Quanto ao abaixo assinado mencionado, todos os que assinarem devem, ao mesmo tempo, prometer uma colaboração com, por exemplo, um dízimo para a empresa do cinema, ok?

  12. Internauta disse:

    Caramba WILSON, como você pode falar uma besteira dessas? Os cinemas de rua são uma tradição importantíssima para a cultura de qualquer país ou cidade, e sem dúvida devem ser preservados.

  13. José Luis Guterres Filho disse:

    Gostei de sua crítica sobre o fim dos cinemas de calçadas, aqui em POA, também ocorreu o fim desses cinemas. Gostaria de te perguntar se você tem conhecimento de quem legendava os filmes “B” das décadas de 40 e 50, pois no início dos filmes vinha o seguinte: “Legendas de João Branco”. Um abraço. José Luis Guterres Filho.

  14. José Luiz Guterres Filho disse:

    Gostei de seu comentário sobre os cinemas de calçadas. Em POA aconteceu o mesmo. Gostaria de saber se você tem conhecimento de quem legendava os filmes “B das décadas de 40 e 50, pois no início dos filmes dizia: “Legendas de João Branco”, e a turma das matinés, diziam o João Branco era o Roy Barcroff, vilão de muitos filmes de faroeste.

  15. JOSÉ LUIZ GUTERRES FILHO disse:

    Ricardo, parece brincadeira, porém depois do dia 28.11.2008, quando lhe perguntei sobre quem fazia as “Legendas de João Branco” nos filmes Bs das décadas de 30 a 50, já apareceram 1.930.000 resultados no Google quando colocamos ‘LEGENDAS DE JOÃO BRANCO”, o que vc me diz disso? Que assistência tinham as matinés.

Os comentários do texto estão encerrados.

Voltar ao topo