Publicidade

Publicidade
18/03/2009 - 22:32

A pipoca do capeta

Compartilhe: Twitter

O site americano Gizmodo fez uma comparação entre o preço da pipoca vendida no cinema em 1929 e o atual. O resultado é assustador: um aumento de exatamente 666%. Sim, the number of the beast, o número do capeta. Enquanto isso, o preço do ingresso de cinema aumentou… 66%.

Em 1929, início da Grande Depressão, o saco de pipoca saída por 5 centavos de dólar, e o ingresso, 35 centavos. Hoje, custam em média US$ 4,75 e US$ 7,20 respectivamente (na fota acima, uma ilustração do site mostra como as duas medidas cresceram em ritmos bem diferentes).

Suponho que não existam registros parecidos no Brasil, mas acho que os números não seriam tão diferentes, já que a pipoca ocupa hoje um lugar desproporcionalmente importante nos multiplexes. Saudades do tempo docarrinho de pipoca na frente do cinema de rua.

Autor: - Categoria(s): Sem categoria Tags:

Ver todas as notas

9 comentários para “A pipoca do capeta”

  1. Ah, saudade mesmo do pipoqueiro de carrinho! Com o preço do ingresso atual daria para comprar umas 9 pipocas das caras.
    E o preço do ingresso aqui, seguindo os padrões demoníacos, já deve ter aumentado uns 6.666%, contando todas as mudanças de moedas e os cortes de zeros…

  2. André Veiga disse:

    O pior não é nem isso. O pior é que em muitos cinemas, se você comprar a pipoca na rua, algum segurança te impede de entrar com ela na sala. Tem que ser a pipoca deles, 10 vezes mais cara.

  3. André Veiga disse:

    E pra não dizer que eu caguetei pela metade, to falando do HSBC Belas Artes

  4. chico disse:

    calil, os valores ficaram invertidos: deveria ser US$ 7,20 e US$ 4,75 (pipoca e ingresso, respectivamente, né?).

  5. Pedro de Oliveira disse:

    É só levar uma mochila e lotar com suprimentos(vai de pipoca à comida chinesa), como eu faço. Não basta ser canguinha, tem que ter técnicas.

  6. Edu disse:

    O copo de refrigerante (médio) está R$5,00 no Cinemark e a pipoca sozinha é mais cara que o ingresso… Ou seja, parir ao cinema com minha mulher e filha gasto uns 50. É por essas e outras que a pirataria está deste jeito… Não dá pra ir ao cinema sequer! País de LADRÕES!!!!

  7. orlando lopes disse:

    ASSUSTADOR o preço da PIPOCA ! É para não comprar ! A pipoca é superior ao preço do filme ! Por isso, sempre levo de casa, a pipoca e o refrigerante. Não tenho coragem de dar c$5,00 por uma coca cola de c$ 10,00 por uma pipoca pequena. Vamos, todos, levar de casa. OK ?

  8. Eu farei por conta propria e te informarei os preços daqui doscinemas do Rio, acho uma roubalheira, ainda mais o tal combo com refrigerante, farei o mais breve posivel e te mandarei, vc vai cair da cadeira, Abraços Cecilia

  9. José Augusto Bernabé disse:

    Na década de 60, tempo dos circuitos de cinema da Paramount, Serrador, etc., conheci um cara que na época era diretor do Grupo Pão de Açucar, se não me falha a memória. Ele saiu da Empresa para montar uma rede de máquinas de pipóca (aquelas que ficava uma bolinha de ping-pong voando dentro). Ora a rede montada junto com os gringos era, na época, 5.000 máquinas, as quais atendiam, a principio, todas as salas do Brasil. Depois foram para a querida America do Sul. Ora, o sistema é simples, não concorrência, mafia mesmo, que existe desde quando Roma se fundiu com Israel Antigo. Sugiro a leitura do livro “O ROMANO’, irão perceber que o esquema da nossa pipoca, que jamais foi nossa, vale para tudo que se vê e tudo que se toca.

Os comentários do texto estão encerrados.

Voltar ao topo