Publicidade

Publicidade
25/10/2009 - 22:05

Almodóvar é o pior inimigo de Almodóvar

Compartilhe: Twitter

los-abrazos-rotos_elmuerto

Pedro Almodóvar é o pior inimigo de Pedro Almodóvar. O cineasta espanhol nos acostumou com um patamar de qualidade tão elevado que temos dificuldade de perdoar seus menores deslizes. Aconteceu com “Má Educação”. E agora, de novo, com “Abraços Partidos”.

selo_mostra Uma das atrações mais concorridas até aqui da Mostra de São Paulo, o filme saiu de mãos abanando no último Festival de Cannes e vem despertando uma certa frustração por onde passa. Injustiça. “Abraços Partidos” pode não estar entre os melhores trabalhos de Almodóvar, mas é uma bela obra, superior a 90% dos filmes em cartaz.

Como “Má Educação”, “Abraços Partidos” é um trabalho mais sombrio e mais seco, com menos elementos tipicamente “almodovarianos”, como o colorido e o humor. É também mais uma homenagem ao filme noir com trama passada no universo do cinema, que soa como um ajuste de contas do cineasta com seu passado.

O protagonista é o diretor Matteo Blanco (Lluís Homar) , que usa o pseudônimo Harry Caine em seus trabalhos de encomenda. A partir de um episódio traumático de sua vida, ele fica cego, desiste de seu trabalho autoral e decide se identificar apenas com o pseudônimo.

Em uma série de flashbacks, o episódio vai sendo esclarecido aos poucos e logo fica claro que tudo está ligado à paixão por Lena (Penélope Cruz), amante de um homem poderoso que se torna protagonista de um filme de Matteo.

Por uma hora e meia, Almodóvar parece estar na sua melhor forma, intercalando os dois tempos do filme com maestria, renovando clichês de gêneros como o suspense e o melodrama, criando um punhado de cenas memoráveis. Mas a coisa desanda na última meia hora. Almodóvar parece que não sabe muito bem como concluir seu filme, a ode final ao cinema soa um tanto frouxa e artificial.

O protagonista de “Abraços Partidos” é um autor em crise, um homem que renega seu passado de cineasta. Um tanto do drama do personagem passou para Almodóvar: “Abraços Partidos” é um filme de crise, um trabalho de um cineasta que não está totalmente seguro de suas decisões, que não está confortável na própria pele.

Essa é a má notícia. A boa é que Almodóvar não está acomodado. Ele não quis fazer mais uma vez a aposta segura de um filme “almodovariano” – como era “Volver”, um trabalho superior, mas menos arriscado.

“Abraços Partidos” pode até gerar alguma decepção, apenas porque se trata de um Almodóvar. Mas deixa a esperança de um novo e frutífero caminho na obra de um enorme cineasta.

A Mostra exibe “Abraços Partidos” nesta segunda-feira, às 18h45, no Cinesesc, e na sexta-feira, às 18h20, no Reserva Cultural. Para mais informações, confira o site oficial.

Autor: - Categoria(s): Sem categoria Tags:

Ver todas as notas

10 comentários para “Almodóvar é o pior inimigo de Almodóvar”

  1. fábio disse:

    …………………………………………………………………………………………………
    …………………………………………………………………………………………………
    ……………………………………….Sabe,
    ………………………………………………………………………………………………..
    ……………………………………..Ricardo?
    …………………………………………………………………………………………………
    ………………………………Depois déssa tua,
    ……………………………………..”análise”,
    ……………………..eu já não vou mais ver o filme.
    …………………………………………………………………………………………………
    ………….Não é a primeira vez que você praticamente conta
    ……………………………………….o filme….!
    ………………………………………………………………………………………………..
    ………………………………………….Júro,
    ……………………que eu não sei o que se passa na
    ………………………………………….. tua,
    .. ……………………………………..cabeça….?!
    …………………………………………………………………………………………………
    ………………….Desvendar o filme para o público,
    …………………………………………….é ,
    ………………………………………….fazer,
    …………………………………………………………………………………………………
    ……………………………………….”crítica”?
    …………………………………………………………………………………………………
    ……………………Será que você não consegue falar
    ………………………..sobre o filme e seu autor,
    ……………………………………….sem dar o,
    ……………………………….. “mapa” da “mina”?
    …………………………………………………………………………………………………
    ………………………..Por isso que eu digo e repito,
    ………………………………………………o
    …………………………….. Rubens Evald Filho,
    …………………………………………….é o,
    ………………………………………………………………………………………………..
    ……………………………………….RÚBENS.
    …………………………………………………………………………………………………
    …………..Ele gósta de cinema e gósta de falar sobre,
    …………………………………………cinema.
    ………………………………………………………………………………………………..
    ………………………………………………E,
    …………………………………………………………………………………………………
    ……………………….nôs ensina,…. a,.. como respeitar
    ……………………………………………….o
    ……………………………….. público e o filme.
    …………………………………………………………………………………………………
    ………………………………………………………………………………………………..

    • ricardo calil disse:

      Fábio, se você não viu o filme, como diz que eu contei o final? O que eu falei não é nem metade do filme… Abraço, Ricardo.

  2. Silvana Seffrin disse:

    Apesar de tudo, um Almodóvar é sempre um Almodóvar: ùnico e imperdível.

  3. JUNIOR BICALHO disse:

    Para os fãs de almodóvar as palavras do crítico não desvendam a trama do filme, pelo contrário ele nos dá uma visão crítica de quem realmente conhece a obra do grande cineasta.

  4. A capacidade do sineasta de apresentar sua ideias mostrando o íntimo de seu ser é algo sublime.

  5. nana disse:

    Caro Fábio, o comentário de Ricardo, infelizmente, tem público dirigido. Senão para quem conhece todos os filmes, pelo menos desde Pepi, Luci e Bom, y otras Chicas del Montón……….
    se é que você me entende.
    Outra coisa, claro que você sabe, que para analisar uma obra literária ou filme, o menos importante é saber se a Ana Carenina morre no final, ou a Bovary, sei lá… e sim, como elas chegaram a isso, valeu.
    Abraço.

    • fábio disse:

      ………………………………………………………………………………………………..
      ……………………………………Cara,…Nana…!
      …………………………………………………………………………………………………
      …………………………..Não entendi a 1º parte,..não.
      ………………………………………………………………………………………………..
      ………………………….”.Desde,…… pepe luci e bom…”.!
      ………………………………………Pode explicar,
      …………………………………………. melhór?
      ………………………………………………………………………………………………..
      ……….E se você tem um espaço onde as pessoas podem
      ………………………………..”aprender” e ‘discutir”,
      ………………………………….não adianta escrever
      …………………………………………..só prôs,
      ………………………………………” INICIADOS”,
      ……………………………………………….né?!
      ………………………………………………………………………………………………..
      …………………………………..Se bem que,.ISSO,
      ………………………………………. NÃO é o caso
      …………………………………….. do Ricardo,..não.
      …………………………………………………………………………………………………
      ……………………….Acho que é viagem tua,…Nana.
      ……………………………………………………………………………………………….
      ………………………………………………………………………………………………..
      …………………………………………….Depois,
      …………………………………………………………………………………………………
      …………………….não estou “analisando” ou pedindo
      ……………pro Ricardo “analisar” óbra literária nenhuma.
      …………………………………………………………………………………………………
      …………………………..O papo aqui é,….CIIIIINEMA.!
      …………………………………………………………………………………………………
      ………………………………………………..ok?
      …………………………………………………………………………………………………
      ………………………Só faltava ele ter contado o final,…né.
      …………………………………………………………………………………………………
      ………………………………………………………………………………………………..
      ………………..A questã,…Nana,…é que ele já deu o
      ………………………………..”mapa” “emocional”
      …………………………………do filme prá gente
      …………………………………………………e
      …………………………eu já sei o que esperar do filme.
      …………………………………………………………………………………………………
      ……………………………………É isso que é,…. fó..,
      ………………………………………………………………………………………………..
      …………………………………………..entende..?!
      ……………………………….(desculpe o palavrão)
      …………………………………………………………………………………………………
      ……….Por isso que ser,….”crítico” de cinema é uma barra,
      ………………..você tem que ter um pu.., jogo de cintura na
      ……………………….hóra de falar sobre uma óbra.
      …………………………………………………………………………………………………
      ………………………………………………………………………………………………..
      ………………………………………………………………………………………………..

  6. Sergio BH disse:

    Qdo o filme entra em cartaz ?

  7. Sergio BH disse:

    Alguem poderia me dizer quando o filme entrará em cartaz ?

  8. daniela disse:

    adoro cinema em especial o cinema de pedro almodovar esse texto é muito bom e eu gostei pensei que a pelenope cruz ia morrer no final e ela sobreviveu e o harry caine também ficou cego igual no ensaio sobre a cegueira do jose saramago que escreveu varios livros onde as pessoas fazem protestos de fome e de voto eu li varios livros dele adoro o livro do elefante o caim nao matou abel e o religioso esta muito presente no trabalho de pedro almodovar porque portugal e espanha estao colados e tem tudo a ver.

Os comentários do texto estão encerrados.

Voltar ao topo