Publicidade

Publicidade
21/10/2010 - 15:57

Manoel de Oliveira abre Mostra com pé direito

Compartilhe: Twitter

A Mostra Internacional de Cinema em São Paulo começa com o pé direito nesta sexta-feira, com a exibição de “O Estranho Caso de Angélica”, do português Manoel de Oliveira.

A escolha da abertura não poderia ser mais apropriada. Com seus 101 anos de idade – o que o torna o diretor mais velho em atividade na história -, Oliveira é a própria encarnação do cinema. E a Mostra é uma das co-produtoras de “O Estranho Caso de Angélica”, ponto mais alto de uma longa relação entre o evento e o cineasta. Planejado entre os anos 1949 e 1952, o filme não foi realizado por conta da censura salazarista da época. Quase 60 anos depois, Oliveira decidiu retomá-lo e atualizá-lo.

Na história, o fotógrafo judeu Isaac (Ricardo Trêpa, neto e produtor de Oliveira) recebe um chamado urgente de uma família rica para tirar a última foto da Angélica, que acabara de morrer poucos dias depois de seu casamento. Ao focar a moça, ela aparece viva e sorridente no visor de sua máquina. É o suficiente para Isaac ficar obcecado por Angélica. Ele passa a ter alucinações com a moça e ficar alienado da realidade, alarmando as pessoas que o conhecem, principalmente a dona da pensão onde ele se hospeda.

Oliveira povoa sua história com fantasmas de amantes que sobrevoam a cidade, discussões sobre a crise financeira, o acelerador de partículas e o filósofo Ortega y Gasset – em um exercício de liberdade narrativa que faria inveja a cineastas com um terço de sua idade.

Em “O Estranho Caso de Angélica”, o diretor reafirma seu estilo particular: faz um filme solene para melhor ironizar a solenidade da burguesia portuguesa, teatral para criticar as encenações do teatro social, passadista para revelar um país preso ao passado.

Para ver os dias de exibição de “O Estranho Caso de Angélica” e a cobertura completa da Mostra, confira o especial do iG.

Autor: - Categoria(s): Sem categoria Tags:

Ver todas as notas

1 comentário para “Manoel de Oliveira abre Mostra com pé direito”

  1. nelson fragoso disse:

    Com certeza irei assistir,pois trata-se de um mestre do cinema.Parabéns Manoel de Oliveira!

Os comentários do texto estão encerrados.

Voltar ao topo