Publicidade

Publicidade
21/06/2011 - 18:56

Expulsa, mas não mata

Compartilhe: Twitter

A mocinha decidiu mandar uma mensagem de texto com seu celular no meio de um filme, no Alamo Draft House, em Austin (Texas). O pessoal do cinema expulsou a mocinha – é a política da casa. A mocinha deixou uma mensagem irada na secretária eletrônica do cinema. O pessoal do cinema colocou a mensagem no YouTube – e ela virou uma sensacional peça de propaganda contra todas as pessoas que usam o celular no cinema.

Este blog apoia incondicionalmente o pessoal do Alamo Draft House e conclama os cinemas brasileiros a fazer o mesmo. Alguém aí quer se juntar à campanha?

Autor: - Categoria(s): Sem categoria Tags:

Ver todas as notas

6 comentários para “Expulsa, mas não mata”

  1. André LDC disse:

    Se fizerem uma campanha dessas com o devido rigor, os cinemas ficarão quase às moscas. Seria preciso expulsar os que falam ao celular durante o filme, aqueles que chegam no meio da projeção conversando alto, os que ficam brincando com seu celular ou qualquer outra traquitana modernosa, os casais que ficam murmurando quando uma das partes fica boiando no meio do filme (pode parecer besteira, mas experimente assistir a um filme com dezenas de casais murmurando, o que gera uma torrente de ruído altamente desagradável), os que “conversam” com os personagens do filme, etc.

  2. Ana disse:

    estou me juntando!

  3. André Veiga disse:

    Apoiadíssimos

  4. fábio... disse:

    …………………………………………………………………………………………………
    …………………………………Só uma díca, Calil.
    …………………………………………………………………………………………………
    …………………..Nem todos falam inglês na internet,
    ………………então se você colocar uma “legendazinha”
    ………………………………………………ajuda.
    …………………………………………………………………………………………………
    ……………………….Quanto a campanha é ótima, claro.
    ………………………………………………………………………………………………..
    ………….Este imbecís que sê acham, dentro de uma sala
    ………..de cinema precisam ser tratados como animais de
    ……………………………………….um zoológico.
    …………………………………………………………………………………………………
    ………….Ou seja, chama a carrócinha, laça o bicho e leva.
    …………………………………………………………………………………………………

  5. Allan Dos Santos disse:

    Estou na campanha e podíamos organizar até uma passeata ou algum tipo de manifestação.
    Se disse para encaixar a maldita balinha (ou papel de bala) e a pipoca, seria fantástico. Mas aí seria pedir demais…

  6. daniel disse:

    tamujunto!

Os comentários do texto estão encerrados.

Voltar ao topo