Publicidade

Publicidade
24/06/2011 - 21:41

Columbo de Peter Falk foi o Dr. House dos anos 70

Compartilhe: Twitter

O detetive Columbo de Peter Falk – o grande ator que morreu nesta sexta-feira, aos 83 anos – foi o dr. House da televisão dos anos 70.

Os universos eram distintos, mas todo o resto os unia. Em primeiro lugar, eram séries apoiadas em dois pilares básicos: a engenhosidade dos roteiros e o carisma dos protagonistas. Seria impossível imaginar “Columbo” sem Falk, assim como “House” sem Hugh Laurie. Os personagens têm o mesmo tipo de humor cínico. E, talvez mais fundamental, eram mestres do pensamento dedutivo, cartesianos clássicos, seja na investigação policial ou médica.

Enfim, minha primeira lembrança de Falk será sempre “Columbo”, porque foi a primeira série de TV que eu realmente acompanhei com afinco, ainda no final da infância (alguns anos atrás, eu revi alguns episódios lançados no Brasil em DVD e vi que eu já era um garoto de bom gosto…). A segunda grande lembrança, aí já com a cinefilia da adolescência, foi a parceria de Falk com John Cassavetes, um dos meus cineastas preferidos. Ele está brilhante em “Uma Mulher Sob Influência” e “Maridos”, atuando ao lado de gênios como Gena Rowlands e Ben Gazzara.

Se tivesse feito apenas “Columbo” e esses dois filmes, estaria de ótimo tamanho. Mas ainda houve pequenos grandes papeis em “Dama por um Dia”, “Asas do Desejo”, “O Jogador” e muitos outros. Triste saber que ele sofria do mal de Alzheimer e havia perdido a memória há alguns anos. Ele teria muito para recordar com orgulho.

Autor: - Categoria(s): Sem categoria Tags:

Ver todas as notas

22 comentários para “Columbo de Peter Falk foi o Dr. House dos anos 70”

  1. Ronaldo disse:

    Grande ator Falk, realmente uma grande perda. Faço coro com o Leo Mota em sua assertiva.

Os comentários do texto estão encerrados.

Voltar ao topo