Publicidade

Publicidade
21/10/2011 - 12:00

Dardennes acertam em novo melodrama minimalista

Compartilhe: Twitter

Olhe o pôster aí do lado. Se os nomes de Jean-Pierre e Luc Dardenne não estivessem em destaque, você nunca diria que se trata do novo filme dos irmãos belgas. Eles são conhecidos por estudos de personagens com profundas feridas emocionais causadas por uma família disfuncional, histórias ambientadas nas classes baixas da Bélgica, filmadas em chave realista com grande rigor estético. Obras excepcionais como “Rosetta”, “A Criança” ou “O Silêncio de Lorna”.

Mas o pôster de “O Garoto de Bicicleta”, que abriu ontem a Mostra de São Paulo e terá outra exibição na próxima segunda-feira, indica um filme solar, leve, esperançoso. Talvez sobre a relação maternal entre uma linda mulher (Cecile de France) e seu filho (Thomas Doret). Na verdade, é apenas um momento feliz em uma relação tumultada, com muitos baixos e poucos altos, entre um garoto de 11 anos que foi abandonado pelo pai em um abrigo de crianças e uma cabeleireira que aceita cuidar dele nos finais de semana.

A imagem do pôster é praticamente um spoiler do filme – que eu só confirmo aqui porque está em todas as críticas desde que o trabalho foi lançado em Cannes. “O Garoto da Bicicleta” não é um Dardenne alegre, mais livre e menos rigoroso. É um Dardenne clássico, com todas as marcas que fizeram a fama dos irmãos belgas. A grande virtude do filme não é abrir as portas da esperança ao final, mas conseguir criar uma obra de grande frescor sobre o perdão e a compaixão trabalhando com os mesmos elementos essenciais de sempre; conseguir despertar a emoção do espectador sem recorrer ao sentimentalismo. Mais um belo melodrama minimalista de dois autores fundamentais.

“O Garoto da Bicicleta”: dia 24/10, às 21h50, no Reserva Cultural. Para a programação e a cobertura completas da Mostra, confira o especial do iG.

Autor: - Categoria(s): Sem categoria Tags:

Ver todas as notas

1 comentário para “Dardennes acertam em novo melodrama minimalista”

  1. fábio... disse:

    ………………………………………………………………………………………………..
    …………………………………………UAU..!
    ………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………..
    ………………………………Agóra sim em Calil,
    ………………me deu uma pu.. vontade de ver o filme.
    ………………………………………………………………………………………………
    ………………………….ARRASOU NA ANÁLISE.
    ……………………………………………………………………………………………….
    …………………………..E não contou a história.
    ……………………………………………………………………………………………….
    ……………………………………PARABÉNS.
    ………………………………………………………………………………………………

Os comentários do texto estão encerrados.

Voltar ao topo