Publicidade

Publicidade
23/02/2012 - 17:12

Oscar 2012: quem deve e quem deveria ganhar

Compartilhe: Twitter

Depois de ver quase todos os indicados ao Oscar nas principais categorias, o ano não parece tão desastroso assim. Não há, por exemplo, nenhuma obra-prima indicada a melhor filme, mas há alguns filmes bastante dignos na categoria principal (“Meia Noite em Paris”, “O Artista”, “A Invenção de Hugo Cabret”), que não fariam feio em outros anos com candidatos mais fortes.

Por outro lado, há, como sempre, algumas injustiças com não-indicados (“A Separação”, por exemplo, não concorre a melhor filme) e anomalias entre os indicados (como as presenças de “Cavalo de Guerra” e “Tão Forte e Tão Perto” na categoria principal).

Abaixo, eu faço a minha lista de quem deve ganhar, quem corre por fora, quem deveria ganhar e quem deveria ter sido indicado nas diversas categorias. Para a cobertura completa do Oscar 2012, cuja cerimônia de premiação ocorre neste domingo, confira o especial do iG.

Melhor filme

Quem deve ganhar: “O Artista”
Corre por fora: “A Invenção de Hugo Cabret”
Quem deveria ganhar entre os indicados: “Meia Noite em Paris”
Quem merecia ser indicado e não foi: “A Separação”

Melhor direção

Quem deve ganhar, Martin Scorsese, por “A Invenção de Hugo Cabret”
Corre por fora: Michel Hazanavicius, por “O Artista”
Quem deveria ganhar entre os indicados: Woody Allen, por “Meia Noite em Paris”
Quem merecia ser indicado e não foi: J.J. Abrams, por “Super 8”

Melhor ator

Quem deve ganhar: Jean Dujardin, por “O Artista”
Corre por fora: George Clooney, por “Os Descendentes”
Quem deveria ganhar entre os indicados: Jean Dujardin, por “O Artista”
Quem merecia ser indicado e não foi: Michael Fassbender, por “Shame”

Melhor atriz

Quem deve ganhar: Viola Davis, por “Histórias Cruzadas”
Corre por fora: Meryl Streep, por “A Dama de Ferro”
Quem deveria ganhar entre as indicadas: Michelle Williams, por “Sete Dias com Marilyn”
Quem merecia ser indicado e não foi: Tilda Swinton, por “Precisamos Falar sobre Kevin”

Melhor ator coadjuvante

Quem deve ganhar: Christopher Plummer, por “Toda Forma de Amor”
Corre por fora: Max von Sydow, por “Tão Forte e Tão Perto”
Quem deveria ganhar entre os indicados: Jonah Hill, por “O Homem que Mudou o Jogo”
Quem merecia ser indicado e não foi: Albert Brooks, por “Drive”

Melhor atriz coadjuvante

Quem deve ganhar: Octavia Spencer, por “Histórias Cruzadas”
Corre por fora: Bérénice Bejo, por “O Artista”
Quem deveria ganhar entre as indicadas: Melissa McCarthy, por “Missão Madrinha de Casamento”
Quem merecia ser indicada e não foi: Cécile de France, por “O Garoto da Bicicleta”

Melhor roteiro original

Quem deve ganhar: Woody Allen, por “Meia-Noite em Paris”
Corre por Fora: Ashgar Farhadi, por “A Separação”
Quem deveria ganhar entre os indicados: Annie Mumolo e Kristen Wiig, por “Missão Madrinha de Casamento”
Quem merecia ser indicado e não foi: Abbas Kiarostami, por “Cópia Fiel”

Melhor roteiro adaptado

Quem deve ganhar: Alexander Payne, Nat Faxon e Jim Rash, por “Os Descendentes”
Corre por fora: John Logan, por “A Invenção de Hugo Cabret”
Quem deveria ganhar entre os indicados: Bridget O’Connor e Peter Straughan, por “O Espião que Sabia Demais”
Quem merecia ser indicado e não foi: Pedro e Augustin Almodovar, por “A Pele que Habito”

Melhor filme estrangeiro

Quem deve ganhar: “A Separação”
Corre por fora: ninguém; o vencedor é barbada
Quem deveria ganhar (entre os indicados): “A Separação”
Quem merecia ser indicado e não foi: “Poesia” (Coreia do Sul), de Lee Chang-dong

Melhor animação

Quem deve ganhar: “Rango”, de Gore Verbinski
Corre por fora: nenhum; outra barbada
Quem deveria ganhar (entre os indicados): “Um Gato em Paris”, de Alain Gagnol e Jean-Loup Felicioli
Quem merecia ser indicado e não foi: “Rio”, de Carlos Saldanha

Melhor documentário

Quem deve ganhar: “Pina”
Corre por fora: “Undefeated”
Quem deveria ganhar (entre os indicados): “Pina”
Quem merecia ser indicado e não foi: “Projeto Nim”

OUTRAS CATEGORIAS

Melhor direção de arte
Quem deve ganhar: “A Invenção de Hugo Cabret”

Melhor fotografia
Quem deve ganhar:“A Árvore da Vida”

Melhor figurino
Quem deve ganhar: “A Invenção de Hugo Cabret”

Melhor montagem
Quem deve ganhar: “O Artista”

Melhor maquiagem
Quem deve ganhar: “Dama de Ferro”

Trilha Sonora
Quem deve ganhar: “O Artista”, de Ludovic Bource

Melhor canção
Quem deve ganhar: “Man or Muppet”, de “Os Muppets”

Melhores edição de som
Quem deve ganhar: “A Invenção de Hugo Cabret”

Melhor mixagem de som
Quem deve ganhar: “A Invenção de Hugo Cabret”

Melhor curta documental
Quem deve ganhar: “The Barber of Birmingham”

Melhor curta ficcional
Quem deve ganhar: “The Shore”

Melhor curta de animação
Quem deve ganhar: “The Fantastic Flying Books of Mr. Morris Lessmore”

Autor: - Categoria(s): Sem categoria Tags:

Ver todas as notas

16 comentários para “Oscar 2012: quem deve e quem deveria ganhar”

  1. Ricardo, fiquei super feliz com a sua menção a “Poesia”. Esse filme é muito lindo, e sem dúvida merecia estar entre os indicados. Em qualquer cenário, acho que “A Separação” deveria levar a estatueta (por mim, aliás, levava a de Melhor Filme também… rs), mas “Poesia” merecia a indicação.

  2. sandro shiguefuzi disse:

    Acho que A Separação é o filme mais superestimado do ano. Não é tudo isso, mas é o querido da crítica.

    • Elaine Valéria Breglia Mantovani disse:

      Gostei!!!!! P/ mim poderia ser mais explorado.

  3. PAULO VASCONCELOS disse:

    achei injusto o ryan gosling não ser indicados para nenhum premio de ator , pois ele foi muito bem em Drive , Tudo Pelo Poder , Amor a toda Prova

  4. Ademário disse:

    Prezado,
    Desculpe-me, mas dizer que ‘O Espião que sabia demais’ deveria ganhar em roteiro original é muita ‘forçação’ de barra. É um dos filmes mais confusos que já vi na minha vida e não dá a menor pelota para o contexto histórico da Guerra Fria. Parece que tudo é uma conspiração pela conspiração, como se os agentes não tivessem mais nada a fazer na vida do que brincar de espiões.
    É claro que os atores são excelentes, mas são a única coisa que se salva, pois o fiapo de história, se é que existe, fica perdido no meio da barafunda. Filme de espião por filme de espião, mil vezes o Michael Caine em qualquer filme de Harry Palmer.

  5. saulo disse:

    1. Estranho dizer que A Separação deveria ganhar o Oscar de filme mas em roteiro, mesmo com o iraniano indicado, diz que o medíocre Missão Madrinha de Casamento deveria vencer.

    2. Tendo Christopher Plummer, Nick Nolte, Kenneth Brannagh e Max Von Sydow indicados de ator coadjuvante, dizer que quem deveria vencer é Jonah Hill é no minimo estanho, pra não dizer coisa pior.

  6. que isso disse:

    Os “críticos” de cinema no Brasil são uma piada. Esse Calil achar que o cara que fez o Super 8 (que dá sono) deveria não so ser indicado mas ganhar o Oscar de melhor diretor chega a ser constrangedor.

  7. Elaine Valéria Breglia Mantovani disse:

    Achei lindo Histórias Cruzadas. A história, fotografia, muito lindo!!! Chorei d+. No cinema que eu assisti, quando terminou o público aplaudiu. Sensacional!!!!!

  8. Elaine Valéria Breglia Mantovani disse:

    Precisamos falar sobre Kevin. Meu Deus, esse filme é imperdível. Na minha opinião , todo profissional da saúde mental tem que assistir, é assustador. No término muitas pessoas continuaram sentadas, perplexas c/ o que viram.

  9. Cyci disse:

    Saindo um pouco desse assunto, já fico muito feliz por George Clooney não ter ganho nada. A Academia é puxa saco dele, e ele está longe, mas muuuuito, de ser bom ator. É um cara que se interpreta, sem expressão.
    Parabéns para O Artista!!!

  10. maria beatriz sysak disse:

    Meryl Streep está sensacional como Margareth Tatcher, acertei de barbada!

  11. maria beatriz sysak disse:

    Brad Pitt e George Clooney por serem bonitos não levaram o Oscar, mas os 2 estáo ótimos no filme q. interpretaram. Existe um preconceito muito grande aos atores e atrizes bonitos e belos, esquecem q. além de belos e bonitos podem ser excelentes na interpretação..

  12. Eron disse:

    O filme “O Artista” é simpático, mas não para levar um oscar. Seu ator principal, um canastrão. Quanto a música de “Rio”, muito barulho e batucada. Exótico demais para os ouvidos americanos. Nos nossos já (à força) nos acostumamos.

  13. Juninho disse:

    Não achei justo que o RIO não tenha sideo indicado para Melhor Animação, se fosse teria ganhado.

Os comentários do texto estão encerrados.

Voltar ao topo